Eixos temáticos

Investigar, Intervir e Preservar:

Caminhos da História da Educação Luso-Brasileira

Neste XI COLUBHE gostávamos de, à semelhança das anteriores edições, partilhar investigações realizadas pela comunidade científica e identificar sintonias temáticas que potenciem encontros e projetos coletivos. 

Desejamos que coletivamente possamos assumir um papel mais interventivo na sociedade, na educação e na cultura, criando evidências da consistência epistemológica dos nossos trabalhos.

Pretendemos identificar fontes da cultura escolar, partilhar experiências de preservação e de divulgação desse património coletivo.

Queremos conhecer itinerários, percorridos ou por percorrer, e identificar desafios que alarguem as fronteiras do possível e dignifiquem o percurso luso-brasileiro na História da Educação.

De onde partimos (fontes)? Que caminhos metodológicos utilizamos? Quais as técnicas que temos usado e/ou criado?

Que itinerários de investigação? Qua autores de referência? Que solidariedades e/ou inovações conceptuais?

O que conhecemos de quem decide? Que diferenças entre as ideias do(s) centro(s) decisor(es)  e as periferias educativas? Características dessas práticas?

Que níveis e graus de ensino? Que estigmas e que complementaridades? Que identidades e diversidades institucionais?

Onde inscrevemos a literacia? Que implicações culturais? O que caracteriza a cultura escolar? Como a podemos preservar?

Afinal quem “faz” e “concretiza” a educação? Que relevo damos aos destinatários?

Que autores, ideias, propostas e práticas marcaram o espaço temporal histórico-educativo?

Que conteúdo para o conceito de “património educativo”? Onde e como o preservar? Como inscrevê-lo no nosso quotidiano?

Que pretendem de nós? O que temos para oferecer? Qual a nossa função social? Como podemos dignificar a nossa investigação?