Eixo 1

Fonte Métodos e Técnicas de Investigação

De onde partimos (fontes)? Que caminhos metodológicos utilizamos? Quais as técnicas que temos usado e/ou criado?
Day 1
21 Jun 2016
Day 2
22 Jun 2016

COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS – S1 – EIXO 1

A INVESTIGAÇÃO EM MANUAIS ESCOLARES E SUAS DIMENSÕES ANALÍTICAS: EXEMPLO DE UM ESTUDO COMPARATIVO EUROPEU

LIVRO DIDÁTICO COMO FONTE DE PESQUISA: REPRESENTAÇÕES DE IDENTIDADE NACIONAL NOS LIVROS DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA DURANTE O REGIME MILITAR BRASILEIRO (1964-1985)

IMAGEM, DIDÁTICA E IDEOLOGIA NOS COMPÊNDIOS DE DESENHO DO ESTADO NOVO

A HISTÓRIA DA DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO EEPSG “CULTURA E LIBERDADE”, DA CIDADE DE POMPÉIA NA DÉCADA DE 1980. ESTUDO DOS MANUAIS.

A GEOMETRIA NO MANUAL DO ENSINO PRIMÁRIO (1938): LIVRO DIDÁTICO, LEGISLAÇÕES E JORNAIS COMO FONTES DE PESQUISA

Mesas Coordenadas – S1 – Eixo 1

Configuração recente e perspectivas futuras da investigação sobre História das disciplinas no espaço luso-brasileiro: fontes, métodos e técnicas

COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS – S2 – EIXO 1

A EDUCAÇÃO FOTOGRAFADA NOS ÁLBUNS ILUSTRADOS DO INTERIOR PAULISTA (ESTRADA DE FERRO ARARAQUA- RENSE, 1900-1930)

ÁLBUNS FOTOGRÁFICOS ARTESANAIS DA ESCOLA CAETANO DE CAMPOS: REGISTRO DE MEMÓRIAS E DE PRÁTICAS

FONTES PARA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: BUSCA, ORGANIZAÇÃO E CONSTITUIÇÃO DO MUSEU PEDAGÓGICO DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LEOPOLDO MIRANDA, DIAMANTINA, MINAS GERAIS, BRASIL

RETÓRICA PEDAGÓGICA E REGIME DE VISIVO NOS MUSEUS: FONTES E PERCURSOS DE PESQUISAS SOBRE MODOS DE EXIBIÇÃO DE HISTÓRIA NATURAL NOS SÉCULOS XVIII E XIX.

A FOTOGRAFIA COMO FONTE (VISUAL) DE MEMÓRIA E DE INVESTIGAÇÃO HISTÓRICO-EDUCATIVA

COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS – S2 – EIXO 1

ELENICE SILVA FERREIRA A MEMÓRIA COMO FONTE DE PESQUISA EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: ENTRE O DITO, O NÃO-DITO E O ENTREDITO

MEMÓRIAS DOS PROFESSORES PRECEPTORES DE JUAZEIRO DO NORTE – CEARÁ

ENTRE O RURAL E O URBANO: O MEMORIALISMO COMO FONTE PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO (UBERLÂNDIA-MG, 1935 A 1961)

O INÍCIO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA BAHIA NOS ANOS DE 1959 A 1964, A PARTIR DAS MEMORIAS DE

ALFABETIZADORAS DA EJA: ENTRE MEMÓRIA, SABERES E VIVERES (1940-1960)

COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS – S3 – EIXO 1

AS REVISTAS DE EDUCAÇÃO FAMILIAR COMO FONTE PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

FORMAÇÃO DE OPINIÃO ACERCA DA REFORMA EDUCACIONAL NO JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO NOS ANOS 1970

MÉTODOS E TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: USOS E POSSIBILIDADES DA IMPRENSA PERIÓDICA EDUCACIONAL

MARIA AUGUSTA MARTIARENA DE OLIVEIRA A REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS PEDAGÓGICOS COMO FONTE PARA O ESTUDO DE INDICADORES DA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

REVISTA “A ORDEM”: DEFESA DA EDUCAÇÃO CATÓLICA BASEADA NOS FUNDAMENTOS DA ENCÍCLICA DIVINI ILLIUS MAGISTRI E O CONFRONTO COM OS INTELECTUAIS DA ESCOLA NOVA.

COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS – S3 – EIXO 1

SOBRE O EXPANSIONISMO PEDAGÓGICO CONTEMPORÂNEO: UMA ARQUEOGENEALOGIA DA INTENSIFICAÇÃO DAS EXPERIÊNCIAS EDUCATIVAS NÃO ESCOLARES

ASPECTOS DA TRAJETÓRIA HISTÓRICA DA DICIONARIZAÇÃO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS: DA ICONOGRAFIA DE SINAIS A UM MANUÁRIO ACADÊMICO

"VINDE A MIM OS DESVALIDOS": O PAPEL DAS FONTES PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO CONFESSIONAL CATÓLICA E ESPÍRITA EM SERGIPE

UMA CONFIGURAÇÃO PARA O ENSINO SECUNDÁRIO (1930-1960): CULTURA, FORMAÇÃO HUMANA E BOA EDUCAÇÃO

A HISTÓRIA DA DIDÁTICA EM INSTITUIÇÕES DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO BRASIL (1827-2011) – FASE 1: FONTES PARA A PESQUISA

COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS – S4 – EIXO 1

CAMPO DE INVESTIGAÇÃO DA HISTÓRIA DAS DISCIPLINAS ESCOLARES A PARTIR DE GRUPOS DE PESQUISAS BRASILEIROS

O MÉTODO E O TRABALHO DIDÁTICO: UM DEBATE SOB O ENFOQUE HISTÓRICO

ESCRITA DA HISTÓRIA DO ENSINO SECUNDÁRIO NO BRASIL: O CAMINHO PARA AS FONTES

CAMINHOS PARA AURÉLIA DE SOUZA BRAGA PELOS NARRADORES DE SUA VIDA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (1930-1945)

IMPRESSO: FONTE E OBJETO DE PESQUISA EM TEMAS EDUCACIONAIS

Comunicações Individuais – S5 – Eixo 1

A ESCOLA ESTADUAL MISTA DESDOBRADA DE VARGEM DO CEDRO (1933–1944) E A ESCOLA ISOLADA MODELO (1937–1942) – UM PERCURSO DE INVESTIGAÇÃO EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

O ENSINO DE PRIMEIRO ANO PRIMÁRIO NAS DÉCADAS DE 1930 A 1950: A GEOMETRIA NAS CINCO REGIÕES BRASILEIRAS

EXPANSÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: MUNICÍPIO DE TERESÓPOLIS (1896–1976)

TECENDO OS FIOS DA MEMÓRIA INSTITUIDORA DA ESCOLA: A UNED DE VITÓRIA DA CONQUISTA

Comunicações Individuais – S5 – Eixo 1

“NÃO IMAGINAS QUEM TE ESCREVE...” O EPISTOLÁRIO DE CHIARA LUBICH E SUAS ESTRATÉGIAS DE FORMAÇÃO

CAIXA DE HISTÓRIAS: A CRIAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE CARTAS ESCRITAS POR MONITORES E ALUNOS DAS ESCOLAS RADIOFÔNICAS DO MOVIMENTO DE EDUCAÇÃO DE BASE DE PERNAMBUCO COMO FONTE PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

SOCIEDADE DE CORRESPONDÊNCIA E A INSTRUÇÃO PÚBLICA: FONTE DE PESQUISA NOS JORNAIS DO NORDESTE NO IMPÉRIO BRASILEIRO

A LITERATURA DA AMAZÔNIA COMO FONTE PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DA CRIANÇA (1897-1920): DIÁLOGOS E POSSIBILIDADES INTERPRETATIVAS

A EDUCAÇÃO NAS CARTAS EDIFICANTES DOS JESUÍTAS PORTUGUESES NO INÍCIO DO SÉCULO XX NO SERTÃO NORDESTINO BRASILEIRO

Comunicações Individuais – S6 – Eixo 1

FAZER-SE PROFESSOR ONTEM E HOJE: AMBIÊNCIA CULTURAL, EXPERIÊNCIA DE VIDA E FORMAÇÃO PROFISSIONAL INICIAL

EDUCAÇÃO, COTIDIANO E MISSIONARISMO ENTRE RIO DE JANEIRO E MINAS GERAIS: AS CARTAS DE MARTHA WATTS, UMA PROFESSORA-MISSIONÁRIA(1895-1908)

A PESQUISA NARRATIVA: O ESTUDO DA EXPERIÊNCIA NA PESQUISA QUALITATIVA

OS ANNUARIOS DO ENSINO DO ESTADO DE SÃO PAULO – AES (1907-1927) COMO FONTE PARA UMA HISTÓRIA DA DIDÁTICA EM INSTITUIÇÕES DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO ESTADO DE SÃO PAULO – BRASIL: ALGUNS ASPECTOS

INTELECTUAIS, IMPRENSA E EDUCAÇÃO: A HEGEMONIA EM DISPUTA

Comunicações Individuais – S6 – Eixo 1

DEPOIS DA HYBRIS A NOVA ORDEM: O PAPEL DOS IMPRESSOS NA FUNDAÇÃO DE POPULAÇÕES

O GRUPO ESCOLAR PARANHOS E A NOVA CULTURA ESCOLAR NO DISTRITO DE IGUABA GRANDE-SÃO PEDRO D'ALDEIA - RIO DE JANEIRO

PERIÓDICOS COMO FONTE DE ESTUDO (1931-1940)

AS MÃES DE FAMÍLIAS FUTURAS: A REVISTA O TICO-TICO E A FORMAÇÃO DAS MENINAS BRASILEIRAS (1905 A 1925)

Comunicações Individuais – S7 – Eixo 1

A IMPORTÃNCIA DA SUMA TEOLÓGICA DE TOMÁS DE AQUINO COMO FONTE PARA O ESTUDO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MEDIEVAL

A PROSOPOGRAFIA COMO ABORDAGEM PARA AS INVESTIGAÇÕES NO CAMPO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

PESQUISA SOBRE A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DO PIAUÍ, NA DÉCADA DE 1930, A PARTIR DA INVESTIGAÇÃO DE OBRAS (AUTO) BIOGRÁFICAS

Comunicações Individuais – S7 – Eixo 1

OS REFLEXOS DA ESCOLA NOVA NA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL DO ENSINO PRIMÁRIO PIAUIENSE NOS ANOS DE 1930

PRESERVAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE DOCUMENTOS PERMANENTES DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

PENSANDO OS ARTEFATOS COMO FONTES E OBJETOS DE INVESTIGAÇÃO: ALGUMAS DEFINIÇÕES TEÓRICAS- -METODOLÓGICAS A PARTIR DE UMA INVESTIGAÇÃO COM OBJETOS CIENTÍFICOS

HOMENS DE FÉ E DE CIÊNCIA: OS JESUITAS EXILADOS, DA PROVÍNCIA PORTUGUESA, EM SUA MISSÃO EDUCATIVA NAS TERRAS BRASILEIRAS

Comunicações Individuais – S8 – Eixo 1

HISTÓRIA ORAL: bCONTRIBUIÇÕES PARA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

A HISTÓRIA ORAL E A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: APROXIMAÇÕES

EDUCAÇÃO, NAÇÃO E REPÚBLICA. A EDUCAÇÃO NA INSTITUCIONALIZAÇÃO DA REPÚBLICA NO BRASIL (1890-1891)

REVOLUÇÕES BRASILEIRAS: DEFENDENDO A REPÚBLICA E EDUCANDO O CIDADÃO

NARRATIVAS: A HISTÓRIA ORAL COMO METODOLOGIA